sábado, 26 de março de 2011

"Som da despedida"


Eu a vi partir, e não pude fazer nada. Não podia fazer nada, mas nem tentei. Isso que me dói. vi ela sumir no horizonte, como um sol se perdendo sob a noite e o azul das águas. Meu coração não agüentou a mudança de maré, logo se refleti nos meus olhos. A dor por fraquejar e a dor por aceitar a dor, isso refletia nas águas claras descidas de meu rosto pálido no chão. Ouvi no som do silencio a nossa musica de despedida, dizia "sem glorias, sem heróis no céu". Não consegui parar de olhá-la, não consegui fechar meus olhos, meu coração não permitiu um segundo sem a imagem da pessoa que eu amava partir, ele não quis sentir a dor de apenas ver que ela não está mais lá.

Aqui estou, preferi ficar ajoelhado nas areias da praia da solidão, ouvir as ondas chegar e me derrubarem sobre as areias, e me debruçar, chegar a tocar meus dedos sujos de terra, sangrando de tanto tentar por pra fora tudo o que se fundia dentro de mim. 

O dia amanheci, me vi mais de longe, como se estivesse em cima de mim próprio, me distanciando. Meus olhos giram ao meu redor, mostram a minha atuação de dor. Minha respiração se ofega e me sufoca nas lagrimas, sozinho naquela imensidão de mundo sem o sentimento mais lindo que podi ter me vindo até hoje.

Nesse momento, vontade tenho de me tornar as ondas. Assim posso navegar até ela, posso banhá-la, e continuar vivendo pairando o mundo pra onde ela for, posso estar no corpo dela me tornando todas as águas, tocar a sua boca todos os dias, acariciar seu rosto, sentir o cheiro do seu cabelo, navegar pelos seus seios perfeitamente arredondados e seu pescoço deliciosamente desenhado que tanto adorava beijar, pelo seu abdomem com aquela leve curva rasa que tanto adorava morder suavemente, pelas suas curvas da cintura pra baixo, flutuando pelas partes mais intimas e saborosas do qual meu corpo tanto ama, até chegar a suas coxas que aconchega minhas pernas juntas das dela e quase nunca queremos nos soltar, posso lhe dar o que eu menos queria nesse momento, vida.

Assim, posso ao menos vê-la passear do lado de outras pessoas que amasse sobre as areias ao redor, beijar no pôr do sol como fazíamos todo dia dezesseis de cada mês, em frente o azul do mar. Seria um sentindo a mais pra estar nessa imensidão, ao menos poderia vê-la, não precisaria acordar e olhar pra nossa foto no porta retrato e aceitar que nunca a veria de novo, que ela estar longe, aonde não poderei ir tão cedo. Não agüentaria a dor de apenas guardá-la comigo apenas como lembranças, sem poder fazer outras mais inesquecíveis.

Começo a desejar profundo. Desejo fundir minhas lagrimas ao mar, que as águas me levem para dentro dos sete  mares ao redor do mundo. Desejo que meu corpo se junte as areias e assim poder está em cada canto e me tornar um com as águas e as terras, e só assim manifestar o tamanho da minha paixão. Só assim para me tornar um com o todo, e acompanhá-la durante a vida que se passaras e não terminar minha vida antes da dela, pois estarei com ela até o seu ultimo dia, ai sim, me evaporarei, e desejarei me fundir as nuvens para ficar mais próximo dela. Por fim, desejarei que meu corpo, que é meu pó e as areias, se espalhem por toda parte solida que há de ter nesse mundo, assim fazendo com que cada seguimento de terra vasto nesse planeta, se torne algo melhor, se torne, um pedaço dela.

By: Andrews Fernandes
Dedicado a Leticia *--*

18 comentários:

  1. Adoreeei,mt romantico. ameei mesmo :*

    ResponderExcluir
  2. Jhullyanna Barreto27 de março de 2011 10:39

    Nossa muito romantico, lindo e profundo
    siceramente ameii ^^,

    ResponderExcluir
  3. lindo, muito lindo . *-*

    ResponderExcluir
  4. qee lindo !

    muiito criativo amr .

    ResponderExcluir
  5. Aiin mt romântiico;sortee da Letíciia já qii foi ddc a ela;maiis num sabiia qii vc era romântico;*

    ResponderExcluir
  6. Olha Andrews não vou dizer que não gostei, mais em alguns momentos vc fugiu do que você queria passar, que era a dor de perder um amor, pra mim ficou faltando mais alma, mais emoção, mais ta médio, realmente gostei... mais não me inspirou.

    Bjus

    ResponderExcluir
  7. Adorei seu blog...
    participa ai quem quiser do meu...
    obrigada!!
    bjos...
    http://palavrasspace.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Mtmt lindo bbr, vc é mt romântico, Adoooorei *-*
    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  9. Camila Jap: gostei vc escreve coisas bastantes verdadeiras... mt bom , Parabéns.!

    ResponderExcluir
  10. Andrews, a leitura que fiz revelou-me um texto bastante romântico, uma metáfora entre um relacionamento que agoniza e as forças da natureza, que no caso seria principalmente o céu e o mar. O que fiquei pensando durante toda a leitura foi se seria ou não algo pessoal, auto biográfico. Não li os outros comentários até aqui, mas creio que mais pessoas se questionaram sobre a possibilidade de ser um texto auto biográfico. Parabéns, Andrews! O romantismo é uma forma clássica de expressar os sentimentos. Não é fácil.

    Grande abraço! Obrigado por seu apoio e atenção ao meu blog!

    ResponderExcluir